1 de out de 2009

A incrivel arte de ser uma ostra

No tempo em que a musica de uma grupo de "cantoras"( katia e jaula das gostosudas) se chamar "dá o cú de cabeça pra baixo" eu me pergunto se ja esta tudo perdido ou ainda resta esperança em se ter amor?

Bom dizer que acredito plenamente que alguem encontra outro alguem na esquina de uma rua, ambos se apaixonam e vivem felizes para sempre, com um casamento repleto de amor e felicidade, é imensa mentira. Não acredito mesmo.

Não me julgue antes de saber a fundo tudo que ja se passou comigo, mas tambem não vou ficar entrando em detalhes por que não faço DESSE blog um livro aberto e on line da minha vida, algumas coisas eu conto, outras eu reservo o direito de somente eu saber.( o que ja é bastante triste) Então vou apenas enfatizar porque não tenho esperança

1º sinceramente a fase da paquera e conquista e meio chato sabe, um #mimimi insuportavel, tem horas que é legal e tal, mas gente... cade a objetividade? (viu como esqueci o romantismo mesmo)

2º inicio de namoro. tudo é lindo perfeito demais... voce finge ser alguem para agradar a outra pessoa( não consigo fingir, meus namoros não passam dessa fase)

3º estagnação. o namoro ja não anda a mesma coisa, os casais saem com pouco frequencia, acaba o encanto, ninguem mais quer agradar ninguem... (reconhedimento real da sua namorada(o) )

4º falta de liberdade. começam a fase onde sair apenas com o parceiro(a) não adianta, vc sempre acaba dando uma escapulida (hoje em dia tem balada de segunda a segunda o qeu facilita muito o famoso BALÃO)

e tem mais outros inumeros quesitos que me fazem pensar acabou o amor mesmo? ou o que acabou foi a paciencia das pessoas?


voces devem se estar perguntando onde entra a ostra nisso? certo? RESPONDEREI

ser uma ostra significa ser fechado para o amor, ser tão impenetravel que chega ser dificil se apaixonar por alguem a ponto de deixar de lado a paciencia, viver a aventura de um novo amor... mas engana-se quem pensa que a ostra não ama, SIM ela ama e ama muito com tanta intensidade que sofre e assim produz a linda PEROLA.

dai eu te pergunto... foi só eu que virei uma ostra?

3 comentários:

  1. o dia que eu deixar meu ostracismo dominar... acredito que será pq desisti do amor... por enqto prefiro dar mais umas chances a ele!!!! =* CARPE DIEM

    ResponderExcluir
  2. me fechar, jamais. Prefiro me jogar, e ainda que eu decole e me depare com milhoes de abismos, continuo tentando.
    Porque eu acho que é isso que vale a pena!

    ResponderExcluir
  3. Willsons:
    O que acontece hoje é o imediatismo, aliado à grande oferta de opções (de mulheres, no caso).
    Assim, o cara até espera encontrar uma grande paixão, mas não tem paciência para administrar eventuais diferenças que surjam no relacionamento.
    Infelizmente, a libertinagem das mulheres tornou os homens preguiçosos. Eles têm tanta fartura no mercado que não se dão ao trabalho de elaborar nada.
    Ao mesmo tempo, tenho visto alguns homens "perdidos no espaço", tipo, querem conhecer melhor a mulher mas, se não a comerem no mesmo dia, correm o risco de parecerem viados.
    Triste paradoxo dos nossos dias!!!

    ResponderExcluir