9 de jun de 2010

Rosas

Isobel era uma menina simpatica e timida, apesar da fama de predadora. A jovem, universitaria, tinha um grande defeito, não conseguia dizer não a nada nem a ninguem. certa vez Isobel comprou um sapato apertado e relativamente feio a seu gosto, somente porque a vendedora era simpatica e bonitinha. Isobel era calma, serena, gostava sim de uma badalação, porem quando estava envolvida com alguem era recatada e fiel. Isobel mantem uma relação estavel com Júnior. Os dois se conhecem desde a infancia e ha pouco mais de 2 anos engataram um romance repleto de indas e vindas, mas completamente apaixonada por ele, isobel tem passado por barreiras em busca da felicidade do casal. Isobel e Junior era identicos em alguns aspectos, adoravam ter relaçoes sexuais em lugares exoticos, certa vez eles foram a um restaurante japones e transaram loucamente no banheiro do local, faziam as maiores loucuras de amor ja vistas, se amavam de forma tão segura e confiante que nada era capaz de abalar o amor dos dois, tirando o fato das longas e demoradas viagens de Isobel, essa saudade acabava com o humor do universitario, esse alias, foi o motivos de 90% das brigas do casal. o problema era que 4 vezes por mês isobel viajavam para a cidade vizinha para comprar sementes que plantava no quintal de casa, não que a jovem quisesse ir sempre, mas na maioria das vezes era necessariom, ja que sua mãe ja era falecida e seu pai tinha que ficar cuidando dos negocios da empresa, então quem ia comprar as sementes era a menina. Junior sempre tentava negociar suas idas, dizia que queria ir com ela, porem a jovem nunca permitia a ida do namorado até a cidade, dizia que era coisa chata demais e que voltava no dia seguinte e que não tinha com o que se preocupar.

Foi então que a faculdade da isobel acabou e ela encontrou um trabalho na mesma cidade em que comprava as sementes, na verdade na mesma loja, não era um trabalho de tempo integral, na verdade Isobel havia passado tanto tempo nos ultimos meses na lojas de sementes que o dono da loja ofereceu sociedade a jovem, aproveitando-se do amor da menina pelas sementes e a dificil fase nos negocios que a loja havia enfrentando. Isobel nem pensou duas vezes, conversou com o pai, explicou e driblou o patriarca dizendo que seria um otimo negocio, que assim ela começaria a constrir sua vida e o pai, vendo o empenho da filha na explicação de o porque entrar de socio em uma loja de sementes, acabou sedendo ao apelo da filha. isobel então pouco menos de um mes de saber da dificuldade que a loja passava, ja era socia majoritaria do imovel e com isso passava cada dia mais tempo na cidade vizinha a que seu namorado morava. depois de algunas conversas e longas brigas isobel e junior resolveram se acertar de vez e tentar levar uma vida normal, o plano era ele concluir a faculdade e ir morar junto com isobel, que a essa altura ja estava morando na cidade e visitando o namorado de mes em mes, junior então assumiu compromisso com a nova empresaria e a pediu em casamento, Isobel então passou a usar sua linda e valiosa aliança no dedo anelar, junior havia economizado meses e meses de ´pagamento do estagio da clinica veterinaria onde estagiava justamente para ver o rosto de felicidade da futura esposa ao ouvir a proposta do amado.

Isobel ja era socia da loja por pelo menos 1 ano, faltava apenas 7 dias para a mudança de Junior para a cidade, o moço estava empolgado demais com a mudança, isobel, na sua mente era a mulher de sua vida e contava os dias para que finalmente pudesse morar com ela para o resto de sua vida, o casamento ja estava engailhado seria exatamente 2 meses depois que ele se instalesse na nova cidade e arrumasse um emprego para ajudar na vida a dois. O futuro veterinario inclusive ja tinha visto uma casa que queria comprar pra transformar em uma clinica veterinaria, a casa estava toda quebrada e com isso era mais facil desenrolar uma otimo negocio, o jovem queria a opinião da futura esposa mas por alguma razão que ele desconhecia, não conseguia falar com isoble haviam 3 dias, e ele impaciente e impestuoso como todo sagitariano, desistiu de esperar e partiu para a cidade que sua noiva morava. era em media 6 horas de viagem e o moço praticamente seguiu a viagem tentando bolar um plano surpresa de chegada para que sua amada gostasse e transformasse aquele momento inesquecivel, enfim por volta de 3 horas de viagem encontrou uma boa ideia e adormeceu dde cansaço por ter pansado sem pausa durante tanto tempo.

O onibus que junior havia viajado ja tinha chegado na rodoviaria e o jovem ja estava pronto para pegar sua bagagem quando ouviu seu celular tocando e correu para ver se era isobel dando sinal de vida, e era a moça mandou uma dessas mensagens de texto para o recem formado informando que tinha uma reunião de emergencia com seu socio em outra cidade bem longe e que esse final de semana não poderia se ver. Junior achou normal, virava e mexia a amada tinha esse tipo de reunião com o socio e avisa a ele justamente para que ele não viesse ao seu encontro para evitar o que havia acontecido, ele na cidade e ela em outra, mas como o objetivo de Junior era surpreender a noiva, continuou com seu plano. Da rodoviaria seguiu para um floricultura no mesmo bairro onde isobel morava, comprou mais de vinte buques de rosas, o plano do moço era espalhar rosas por toda a casa e fazer um tapete de rosas vermelhas da porta da sala até o quarto dela. Junior se lembrava vagamente onde era o apartamente da amada, teve que passar na loja de sementes que isobel era a dona, explicar que era o noivo da jovem e pegar o endereço com o simpatico funcionario que mesmo confuso e espantado com o aparecimento do noivo da patroa forneceu o endereço para ele. Chegando no predio em que Isobel morava explicou novamente o motivo da visita para o porteiro, que mesmo sendo seu primeiro dia no emprego, concedeu o pedido apaixonado do jovem e abriu a porta, a chave do imovel ele tinha, certa vez isobel como de costume passava todos os finais de semana na casa do noivo, esqueceu a chaves por lá, e como a empresaria tinha outra copia na loja nao se importou, jamais pensou que Junior fosse aparecer de surpresa no apartamento. Então o mais novo veterinario entrou no apartamente da futura esposa e se deparou com uma sala de estar linda, toda branca e preta no maior estilo futurista na estante encontrou fotos de sua amada Isobel e continuou seguindo a fila enorme de fotos na estante até que os varios buques que rosas vermelhas que carregava na mão chocou-se com o chão despetalando os lindos botões de rosas, petalas foram cobrindo o chão, como se o proprio buque de rosas estivesse chorando junto com o jovem, ao continuar olhando as fileiras de porta-retrato pegou um de moldura preta e branca e admirou a foto era um lindo casal feliz, brincando em um parque desses antigos, que havia nas cidades interioranas, o casal parecia extremamente feliz e logo ele reconheceu aqueles belos e lindos rostos, A moça loira evidentemente era Isobel com um soriso tao radiante que ele mesmo, depois de anos de relacionamente nunca conseguiu ver e o outro rosto justamente o que ele não queria ver nunca... era outro rosto de tamanha felicidade e amor quando o isobel o problema era que o rosto visto na foto não era o seu, continuou olhando ao redor do apartamento e viu que aquela foto não era a unica, havia muitas outras fotos daquele lindo e casal feliz, Junior se retirou do apartamento, deixou a chave na estante, nem sequer tocou no buque de rosas vermelhas choronas do chão e caminhou lentamente para fora do recinto, sua dor e desespero era tão grande que comparado com a rosa no chão se sentiu mais ferido que a propria rosa arrancada do roseiral...

Um comentário:

  1. Só pra constar: eu li o seu post! rs Sou um fanático por blogs, leio vários durante o dia, todos os dias. O seu texto é mt bacana, escreva mais e avise sempre pelo twitter. Evoé! :D

    ResponderExcluir